FGTS: multa adicional de 10% para as empresas está extinta

Os empregadores já não são obrigados a pagar a multa adicional de 10% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no caso das demissões sem justa causa. Esta taxa foi extinta graças à Lei 13.932/19, responsável por instituir o saque-aniversário e aumentar o saque imediato do FGTS, passando a valer desde o dia 1º de janeiro de 2020.

A multa aumentava para 50% sobre o valor depositado no FGTS do trabalhador, a indenização que as empresas pagam nos casos das demissões sem justa causa. Esses 10% adicionais iam diretamente para a conta única do Tesouro Nacional, de onde era repassado ao FGTS, gerido por representantes dos trabalhadores, dos empregadores e do governo.

A multa foi criada em 2001 em junho a fim de quitar o grande rombo no FGTS ocasionado pelos Planos Verão de 1989 e Collor 1 de 1990. A multa adicional de 10% já deveria ter sido extinta em 2012, quando foi quitada a última parcela dos débitos gerados pelos planos econômicos. Porém sua extinção ainda dependia da aprovação do Congresso Nacional e da edição de uma medida provisória.

O Governo incluiu o fim da multa na Medida Provisória 905, em novembro, que acabou por criar o Programa Verde e Amarelo de emprego para estimular os empregos de jovens entre 18 a 29 anos. Porém o Congresso somente inseriu a definitiva extinção da multa complementar na Medida Provisória 889, instituindo também novas modalidades de saque do FGTS.

O fim da multa adicional vai ser um bom fôlego no teto de gastos federal, pelo fato de ao sair da conta única do Tesouro para o FGTS, o dinheiro acabava por ser registrado como despesa primária, entrando no limite de gastos.

O Ministério da Economia informou que a extinção da multa de 10% iria liberar cerca de R$ 6 bilhões para o teto este ano. No entanto, esta medida teve um impacto que ficou em R$ 5,6 bilhões. Além do fim da multa extra do FGTS, a revisão para baixo na projeções de gastos com o funcionalismo federal contribuiu para liberar espaço fiscal.

Leia também: Empresa inativa: sua empresa não está livre de obrigações acessórias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquise

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Posts recentes

Receba novidades

Inscreva-se abaixo para receber semanalmente as novidades do nosso blog!

Escolha o dispositivo

Token
USB

Cartão e Leitora

Cartão
Inteligente

Escolha o dispositivo

Token
USB

Cartão e Leitora

Cartão
Inteligente

Escolha o dispositivo

Token
USB

Cartão e Leitora

Cartão
Inteligente

Escolha o dispositivo

Token
USB

Cartão e Leitora

Cartão
Inteligente

Escolha o dispositivo

Token
USB

Cartão e Leitora

Cartão
Inteligente

Escolha o dispositivo

Token
USB

Cartão e Leitora

Cartão
Inteligente

Escolha o local

As ofertas podem variar conforme o local selecionado

Mapa do Brasil SVG
Tocantins TO Bahia BA Sergipe SE Pernambuco PE Alagoas AL Rio Grande do Norte RN Ceará CE Piauí PI Maranhão MA Amapá AP Pará PA Roraima RR Amazonas AM Acre AC Rondônia RO Mato Grosso MT Mato Grosso do Sul MS Goiás GO Paraná PR Santa Catarina SC Rio Grande do Sul RS São Paulo SP Minas Gerais MG Rio de Janeiro RJ Espírito Santo ES Distrito Federal DF Paraíba PB

Escolha a validade

Escolha a validade

Escolha a validade

Escolha a validade

Escolha a cidade

São Paulo

Escolha a cidade

Araruama

Rio de Janeiro

Escolha a cidade